Passaram dias, semanas, meses, anos, passaram dois anos, incrível como o tempo passa.
Tenho saudades tuas é impossível nega-lo, tenho passado por tanto nestes últimos dois anos, às vezes torna-se difícil de mais, mas tenho aguentado, tenho crescido, mudei realmente muito. Não éramos uma família perfeita mas aos meus olhos éramos muito mais que isso, tratavas-me como uma princesa o que me tornou mimada, deste-me tudo o que podias e o que eu queria, mas quando a realidade começou as coisas mudaram, mas isso fez de mim alguém mais crescida.
Agora restam as lembranças, a perda supera-se mas a cicatriz permanece, mesmo depois de dois anos continua difícil superar alguns dias, como o teu aniversário, o natal, o dia de hoje (18/12). Faz exactamente hoje dois anos que te vi pela ultima vez ainda com vida, talvez pouca, mas estavas lá, lembro-me como se fosse ontem, demorei bastante tempo a acreditar que estava mesmo a acontecer passaram meses e eu ainda a pensar que estavas aqui, tive de aceitar a realidade por mais crua que fosse tive de deixar a realidade vir até mim e mostrar-me que o mundo não era feito apenas de sonhos.
Pedia demasiadas vezes para que tudo ficasse bem, talvez fosse o melhor, tu partires talvez fosse a melhor hipótese mesmo sendo difícil de aceitar, mas ficam as memórias as lembranças dos doces tempos que passámos juntos, dos bons momentos que vivemos do tempo em que era realmente feliz e nunca me tinha apercebido disso.
Eu amo-te meu pai, as saudades permanecem e essas vão permanecer sempre! 



"Saudade é amar um passado que ainda não passou,
É recusar um presente que nos machuca, 
É não ver o futuro que nos convida."

Sem comentários:

Enviar um comentário