3* desafio
Carta para os teus pais;


olá mãe, olá pai, não sei como começar esta carta sinceramente não sei, são muitas palavras, muitos sentimentos e não consigo juntar as palavras de forma a que fique algo que se entenda. Pois é, tenho andado baralhada, confusa com tudo, tenho andado triste, em baixo, tenho feito de tudo para que não notes mãe, tenho saudades dele. Eu sei que notaste quando ele fez anos não me consegui conter mais, a dor acumulou-se mais do que o habitual e as lagrimas tiveram de escorrer pelo meu rosto. ele não foi embora, ele está aqui eu sei, ele está sempre conosco. lembro-me como se fosse ontem aquele pesadelo que vivi, aqueles dias inteiros que eu vivia como se nao tivesse passado nada, porque so queria acreditar que ele cá estava. Foi complicado os primeiros meses, ainda é, mas custou pensar todos os dias que ía vê-lo e ele não estava lá. Há uns dias atrás tive uma brincadeira em que falei dele, e sorri, e um colega disse: tu dizes isso so para nao chorares, de repente senti algo a apertar-me os olhos ficaram molhados mas depressa conti-me e fui-me embora. Por muito tempo que passe é sempre uma perda, vai ser sempre, vai ser sempre um vazio que jamais alguém substituirá. Obrigada mãe por estares ao meu lado quando eu mais preciso, por não me teres deixado ir a baixo em momentos complicados, obrigada por tudo, porque se não fosses tu eu não era nada. Meu pai, eu amo-te amo-te amo-te, tenho imensas saudades tuas, mas sei que um dia se tuo for verdade vou abraçar-te novamente e aí não te deixarei ir mais a lado nenhum. Mãe eu amo-te e vou amar sempre para além de tudo e todos, és a Mulher da minha vida. Obrigada por tudo. 

Sem comentários:

Enviar um comentário