Nós, quase que crescemos juntas, nós vivemos muito juntas, tivemos bons momentos, também tivemos maus, mas nós estivemos lá uma para a outra, éramos o encosto, o ponto de abrigo, foste o meu muitas vezes. Não tinha qualquer problema em falar contigo sobre fosse o que fosse, como é possível agora não conseguir ?
Talvez tenha sido eu, só queria que me o dissesses que eu fiquei parada, como se o tempo não passa-se mas passou, e sabes quanto tempo já passou? Algum, algum tempo. Eu não sei o que dizer, na verdade perdi o jeito para dizer o que na verdade sinto, mas tenho saudades tuas, sinto a tua falta. É menos uma? não é assim, eras uma irmã, não é menos uma como se não fosse nada, o tempo não pára, diz-me porque? Fui eu que me afastei? diz-me simplesmente apenas o que se passou. Eu não te julgo pelas tuas escolhas, se te fizeram feliz fico contente por ti, só queria ouvir da tua boca o que aconteceu. Raquel, sim eu escrevo hoje para ti, depois de uns bons meses eu tenho finalmente coragem para te dizer que tenho saudades tuas, que sinto a tua falta. E sabes para além de tudo vou te amar como sempre amei.

sintoatuafalta

Sem comentários:

Enviar um comentário